Postagens

Nova experiência (por Cecília)

O Tomás parece obcecado com as suas fantasias. O fetiche com o strapon ainda nem foi realizado e eu já tenho um concorrente de peso, ou melhor, de pênis!
Eu amo o Tomás e quero dar-lhe prazer de todas as formas, até as que incluem outras pessoas. Eu só queria fazer parte delas e não ser deixada de fora.
Não tenho um pau de nascença, não poderei realizar essa fantasia por conta própria. Resta-me lidar com os ciúmes e procurar a mais bonita do catálogo na internet.
Chego cedo à cidade onde o Tomás está a serviço e vou direto para o hotel.  Eu tinha feito um contato prévio com a Mirella. Tinha explicado a situação para ela e mandei-lhe mensagem enquanto o Tomás se preparava para tomar banho.
Mirella respondeu dizendo que estava a caminho. Eu disse ao Tomás que voltava já e desci. Esperei-a lá embaixo no bar e aproveitei para beber alguma coisa. Ela chegou, cumprimentou-me e sentou-se ao meu lado.  Mesmo não sendo uma mulher por completo, o meu ciúmes não diminuíra pois ela enganava qual…

Nova experiência (por Tomás)

A negociação foi toda feita pelo Whatsapp. O lugar era perfeito, apenas a uma quadra de distância.

Preço acertado, marquei para daí a 45 minutos. Cheguei à sua porta com o coração aos pulos. Aysha era linda. Alta, seios grandes, cintura marcada, nem parecia que não havia nascido mulher. Uma linda transex. Minha primeira experiência.
Conversara com Cecília poucos dias antes sobre um dia chamar uma trans para foder com a gente. Essa idéia surgiu de uma outra conversa, quando Cecília perguntou se eu não tinha vontade de provar uma pica de verdade. Não tenho atração por homens, mas considerei a possibilidade de uma trans. Estava agora com uma.

Ela conduziu-me pelo apartamento. No quarto onde tudo acontecia havia uma maca. Eu contratara o serviço completo: massagem mais programa. Ela perguntou se era minha primeira vez, acho que estava muito aparente que era. Ela disse para eu ficar tranquilo, que ela era muito experiente em virgens. Ri meio sem graça. Ela também viu que fui até ela para s…

Búzios (por Cecília)

Aquele ambiente do atracadouro não saía da minha cabeça. Pensava nos barcos presos por uma corda no balanço do mar e já ficava com ideias...
A minha embriaguez já tinha praticamente sumido ao chegar no quarto. Eu fiquei na cama mandando algumas mensagens para o plano que tinha para o dia seguinte enquanto o Tomás começava um banho. Depois entrei com ele e ensaboei-o. Como eu gosto de estar com ele no banho... Beijei-o, lavei-o, deixei-o cheiroso para a sua próxima surpresa.
Fomos para o quarto ainda molhados. Beijei-o e apertei a sua bunda.
- Agora é a sua vez... 
Disse-lhe, abrindo a gaveta da mesinha de cabeceira.
Tirei de lá o strapon e coloquei na cintura. O Tomás estava deitado de barriga pra cima e eu fiquei em cima dele. Beijei-o, mordi a sua orelha, o seu pescoço, fui descendo pelo peito enquanto ele sentia o dildo roçá-lo.
Encaixei e enfiei devagar, observando a sua reação. Poderia ter feito à bruta, mas era a sua primeira inversão. A não ser que ele me pedisse de ante…

Búzios (por Tomás)

De mãos dadas, seguíamos pela charmosa orla de Búzios. É madrugada, faz calor, maré baixa. Cecília está um pouco bêbada, tomou vários drinks, ficou a noite toda me provocando: saia um pouco acima dos joelhos, sem calcinha, blusa de alcinha e sem sutiã.

Estávamos em um restaurante que também faz apresentações musicais. Nessa noite foi de salsa. A danada até me provocou dançando com um dos dançarinos profissionais da casa. Rodopiava a saia e se alguém estivesse prestando atenção poderia ver por um breve momento seus pelinhos ou mesmo a bunda.

Agora ela seguia pela orla, rindo, de vez em quando parava e me beijava. Felizmente não havia quase ninguém na rua. Parou na estátua de Brigitte Bardot, fez-me tirar foto dela sentada no colo de BB. Quando eu fui bater a foto, a danada subiu a saia e abriu as pernas e me olhou com vontade. Meu pau subiu na hora, vontade de foder aquela buceta ali mesmo, mas mesmo de madrugada tirar foto com Brigitte é concorrido no verão. Tirei Cecília logo dali …

Feliz Ânus Novo

É 31 de dezembro, último dia do ano. Eu fiz planos para o ano vindouro mas esqueci de fazer planos para o Réveillon. Acabei por decidir de última hora. Um amigo que reencontrei num barzinho semana passada me chamou para uma festa na sua casa. Pelo menos foi isso que entendi pela mensagem... "Tragaroupa de banho também, se quiser".
Cheguei por volta das 21h, como combinado. Na portaria, o funcionário já tinha um recado pra me dar. "Pode ir aqui pela direita até o espaço entre as duas torres. É lá que é a piscina".
Entrei e fui até lá. Achei que tivesse me enganado pois não via nenhuma agitação, não ouvia ninguém, nem música tocando. As luzes estavam apagadas, o local estava iluminado praticamente pela luz da lua. Cheguei perto da portinhola da área da piscina e ouvi o Álvaro me chamar. 
- Oi Cecília, vem dar um mergulho! 
Ele estava na piscina sozinho. Não estava entendendo direito ainda mas não questionei. Melhor do que passar a virada em casa vendo Netflix ou numa…

A iniciação (por Tomás)

Nem sempre e estamos totalmente satisfeitos com o que temos. Eu por exemplo sou dono de um pau GG grande e grosso. 

Homens gastam fortunas na ilusão de crescimento peniano, já eu gostaria de tê-lo menos grosso. Por que isso? Adoro um cuzinho, mas foram poucosdos quais usufruí. 

Cecília morre de medo de dar o cu para mim. Sei que dói, por experiência própria, mas entendo o medo dela. O bicho é grosso mesmo. Tentamos algumas vezes, mas nem bem a cabecinha chegou a entrar e ela já reclamava de dor. 

Um dia, em meioa uma trepada, ela disse que adorava meu pau, mas que para dar o cu seria melhor se eu fosse menos dotado. Aquilo me deu uma idéia que pus em prática em uma casa de swing. 

Nós dois gostamos do clima dessas casas, um lugar para soltar nossas fantasias, ondeela me chupou e deu à vista de outras pessoas e onde eu pude ver minha mulher sendo fodida por um desconhecido. 

Cecilia não tinha muita experiência quando nos conhecemos, mas não fui seu primeiro. Aquela bucetinha linda e cor de …

A iniciação

Voltamos a uma casa de swing noutra cidade em que estivemos. Eram lugares intrigantes pra mim, entrava com curiosidade e vergonha e saía com mais perguntas, dúvidas e talvez com um ou outro affair fugaz para o deleite do Tomás.

Fomos àquela casa que parecia ter boas revisões na pesquisa pela internet. Entramos e o Tomás já me levou direto para o bar. Parecia com sede (ou estaria com sede de algo mais?) 

Pedi um dos drinks que mais gosto, Sex on the beach. Confesso que a primeira vez que pedi num bar foi por brincadeira, com malandragem no pedido. Seria a única maneira de dizer que queria um sex on the beach a alguém sem ser julgada e ainda ser atendida! Não da maneira literal, esta estava guardada para o Tomás, noutra altura.

Mudei para a cerveja para acompanhar o Tomás. Ele estava sempre enchendo o meu copo, o que dificultou o controle na quantidade de álcool que estava tomando. Quando vi, já estava aplaudindo uma mulher que estava fazendo striptease na pista de dança. Acho que eu queri…